Entramos num relacionamento esperando que ele dure para sempre. Ainda que o poeta insista no verso “que não seja imortal posto que é chama, mas que seja infinito enquanto dure” nos recusamos a acreditar na possibilidade de fracasso.

E é melhor que seja assim: entre de cabeça, aposte para vencer. Mas e se as coisas não ocorrerem como o planejado? E se no meio do caminho um dos dois retirar a energia da relação envolvendo-se com uma terceira pessoa ou simplesmente perdendo o interesse sexual?

 

CONTINUE LENDO…